Espetáculo

Com a linguagem da animação, o espetáculo “No lixo que eu vivo!” discute de maneira divertida e metodológica, questões atuais do cenário global como meio ambiente, sustentabilidade, diferenças, dengue e responsabilidade social.

Seu intuito é estreitar a relação da criança com o mundo imaginário, propiciando reflexões sobre aspectos fundamentais para sua formação e estimular sensações pouco exploradas e essenciais para a formação e composição do intelecto infantil.

Com recursos do teatro de animações, o espetáculo se utiliza de elementos animados, para contar uma história, que além de divertida, possibilita ao espectador/aluno desenvolver interesse por questões ambientais, fazendo deles indivíduos atuantes na sociedade sustentável ideal.

Sinopse

Em meio a um ambiente inusitado, dois grandes amigos expõem suas visões sobre o mundo e suas inquietações perante ao ambiente em que vivem e a tudo que o influenciam. O grande conflito se revela quando um desses seres, uma barata, demonstra sua insatisfação e contradição a ter que viver em meio ao lixo. Seu amigo, o rato, vem com o intuito de auxiliá-la, de modo que esses dois personagens vão embarcar numa viagem que irá provocar o imaginário do espectador, mesclando o real com o lúdico, e vivenciando um enredo surpreendente. É navegar poeticamente por um mundo de imagens inusitadas.   

Youtube: NO LIXO QUE EU VIVO! - CIA GRAMELÔ

https://www.youtube.com/watch?v=pIqp7hLznc0

Direção: Helton Carlos e Bruno Smanioto

Elenco / Animação de Bonecos: Helton Carlos e Bruno Smanioto

Direção Musical: Hulkinho

Letras das Músicas: Helton Carlos e Bruno Smanioto

Faixa Etária: Acima de 4 anos

Gênero: Teatro de Animação

Duração: 40 minutos

Tema: Diferenças, Discriminação, Sustentabilidade, Dengue e Preservação Ambiental

Joomla 3.0 Templates - by Joomlage.com