Tigre de Americana: DVDs do filme são en…

10-02-2017 Hits:251 Notícias super sindica - avatar super sindica

O objetivo é fazer com que as novas gerações tenham acesso à história da cidade Cerca de 800 unidades do DVD que contém o filme documentário "Tigre de...

Read more

Tigre de Americana, Uma Paixão Centenári…

22-07-2016 Hits:2120 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Lançamento do DVD Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária  Documentário sobre a história do Rio Branco, com extras inéditos, está à venda  Por Claudio Gioria    O documentário Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária...

Read more

Tigre de Americana, Uma Paixão Centenári…

22-07-2016 Hits:1350 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Lançamento do DVD Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária  Documentário sobre a história do Rio Branco, com extras inéditos, está à venda  Por Claudio Gioria    O documentário Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária...

Read more

Documentário tem exibições gratuitas

06-05-2016 Hits:2435 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

Documentário tem exibições gratuitas Cineclube e Polivalente vão mostrar Tigre de Americana – Uma Paixão Centenária. Escolas interessadas em exibir o filme podem fazer a solicitação. Claudio Gioria – Assessoria de Imprensa Quem...

Read more

PROJETO DE RESTAURO DA IGREJA MATRIZ DE …

14-03-2016 Hits:940 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

PROJETO DE RESTAURO DA IGREJA MATRIZ DE AMERICANA TEM INÍCIO3marias Produtora Cultural é a empresa contratada para produção e gestão do projeto De: Basílica Santuário Santo Antônio de PáduaAssessor de imprensa:...

Read more

Filme Tigre de Americana - Uma Paixão Ce…

09-03-2016 Hits:853 Notícias Ana Paula - avatar Ana Paula

         O documentário Tigre de Americana - Uma Paixão Centenária, produzido pela 3marias e com consultoria do jornalista Cláudio Gioria, foi destaque na revista Placar de março/2016. O...

Read more

Rodrigo Brandão / Rebeca Propaganda

 

4 Cantos, composto pelos violeiros Cláudio Lacerda, Luiz Salgado, Rodrigo Zanc e Wilson Teixeira, apresentou-se com prosas-show e shows em Santa Bárbara d’Oeste, nos dias 10 e 11 de dezembro, e em Piracicaba, nos dias 12 e 13 – todos os eventos tiveram entrada gratuita; próximos destinos são esperados para 2015.

 

“Celebrando estação, de viola na mão”, como na canção “Trem de Verão”, de Wilson Teixeira, o trem do 4 Cantos, trazendo quatro violeiros e vasta bagagem cultural – folclórica, sertaneja, caipira, do Interior, da vida miúda, cantinho da alma, e do próprio País – fez duas paradas no início de dezembro.

 

A primeira, nos dias 10 e 11, em Santa Bárbara d’Oeste. “Foi uma das melhores apresentações do ano na Fundação [Estação Cultural]. Uma noite memorável”, afirmou a superintendente da Fundação Romi, Márcia Ameriot. Mas antes do dedo nas cordas, o dedo de prosa – ou: antes do show, as prosas-show.

 

“Falamos das tradições, da cultura paulista, da viola mineira, do mercado fonográfico, das nossas carreiras, do nosso encontro”, contou Luiz Salgado. “Havia um roteiro, mas prevaleceu o improviso. Até porque, nesse modelo de workshop, as pessoas fazem parte do espetáculo, elas perguntam, querem saber da origem das composições. A conversa tem um ponto de partida, mas não necessariamente um ponto de chegada”, completa Zanc. Talvez como a travessia em João Guimarães Rosa: a correnteza muda a fortuna; nunca dá onde foi planejado.

 

As prosas-show foram realizadas no dia 10 – no Centro Cultural e Biblioteca “Prof. Léo Sallum”, às três da tarde, e na Estação Cultural, às oito da noite. “Na prosa-show [da Estação Cultural], a interação com o público foi excelente. Depois da apresentação, foram todos muito simpáticos e atenciosos com os presentes. O resgate da música raiz, com vozes e repertório maravilhosos, com qualidade, não é algo que ouvimos sempre”, comentou Márcia.

No dia seguinte, o 4 Cantos retornou à Estação Cultural, novamente às oito da noite, desta vez para o show. “Casa cheia joga mais lenha na caldeira da locomotiva”, brincou Wilson Teixeira. “Choveu bastante à tarde, enquanto passávamos o som. E chovia um pouco ainda na hora do show. Mas as pessoas foram chegando, sentando e de repente acabaram-se as cadeiras. Vimos que o pessoal da organização foi buscar mais cadeiras. Todo mundo se acomodou. Pelos aplausos, é possível concluir que aproveitaram”, recordou Cláudio Lacerda. 

E se o trem quiser um dia regressar à Estação? Afinal, “o aço grita pelos trilhos da saudade”. “Estamos de portas abertas para quando quiserem voltar”, disse Márcia.

 

“E não tem curva, nem ponte, não tem pinguela”: o 4 Cantos chega a Piracicaba

No dia 12, o 4 Cantos fez duas prosas-show, a primeira no Centro Cultural Zazá, às 10h, e a segunda no Sesc Piracicaba, às 14h. A animadora cultural e programadora do Sesc, Suellyn Camargo, que acompanhou a atividade, relatou que o público foi bom e recebeu muito bem o projeto. “E o mais importante é que gostou. Quem veio saiu elogiando. Nossa programação sempre tem ligação com a cultura popular, que é muito forte, presente e valorizada em Piracicaba e região”, considerou.

Rodrigo Zanc falou que as quatro prosas-show, nas duas cidades, foram realizadas em lugares diferentes, com plateias diferentes. “Essa riqueza de diversidade ajuda a sair do padrão. São ansiedades específicas e procuramos atender a todas elas. Não queremos ter um público de uma determinada classe social ou de uma determinada faixa etária. Estamos falando de um patrimônio cultural que é do Brasil. Da cultura expressadapela viola. Daí a importância de todos os eventos terem sido gratuitos”, avaliou Zanc.

O show em Piracicaba teve atmosfera nostálgica. Como a apresentação aconteceu em espaço aberto, na praça em frente a uma das unidades da rede de Supermercados Pague Menos, o horário coincidia com o funcionamento do estabelecimento e com o fim da missa no bairro Santa Terezinha. “As pessoas iam se aproximando. Paravam, ouviam. Parte do público era itinerante. Mas muita gente ficou. Se considerarmos que não executamos canções conhecidas, comerciais, que nosso repertório só tinha música autoral, o resultado foi excelente”, analisou Cláudio Lacerda.

 

“Pois comigo ninguém pode, eu viajo do sul ao norte”

Pelo projeto aprovado e os recursos captados por meio do ProAC, o 4 Cantos tem mais uma jornada, com até duas estadas. Onde? “As cidades dos próximos shows e prosas ainda estão em aberto, dependendo de parcerias e autorização do ProAC, mas estamos trabalhando para que a nova andança desse espetáculo que é o 4 Cantos aconteça no primeiro semestre de 2015”, fala a produtora cultural Luciana Teixeira, da 3marias.

Rodrigo Zanc diz que a ideia, para um futuro breve, é captar recursos por meio de leis de incentivo federais para o 4 Cantos prosear, tocar e cantar fora de São Paulo também. “Aí, sim, faremos jus ao nome. Vamos levar música para os quatro cantos deste Brasil”.

CLÁUDIO LACERDA 

Estreou em 2003, com o CD “Alma Lavada”. Dois anos depois, venceu o I Prêmio Nacional de Excelência da Viola Caipira, como melhor intérprete, feito repetido nas outras duas edições do Prêmio, realizadas em 2010 e em 2013. Já dividiu palco e faixas de seus discos com nomes como Dominguinhos e Renato Teixeira. Em 2007, gravou seu segundo CD, “Alma Caipira”, e, em 2010, o autoral “Cantador”.

 

LUIZ SALGADO

Mineiro de Patos de Minas, suas composições são ligadas ao folclore, exaltando a biodiversidade e a cultura do povo do cerrado. Participou de vários festivais e venceu alguns deles, como o Canções para Arteiros, do Itaú Cultural, em 2009. Gravou os discos “Trem Bão” (2003), “Sina de Cantadô” (2007) e “Navegantes” (2010), além do DVD “Noite e Viola” (2012).

 

RODRIGO ZANC

Pesquisa a viola brasileira e suas influências há mais de 20 anos, lutando incansavelmente pela manutenção e propagação da cultura ligada ao instrumento. Participou de vários festivais, dentre eles o Viola de Todos os Cantos, da EPTV - Rede Globo, e chegou às finais de 2005 e de 2007. Em 2006, lançou “Pendenga”, seu primeiro CD. Em 2010, Rodrigo Zanc foi à Europa divulgar seu trabalho. Em 2013, produziu seu segundo disco, “Fruto da Lida”. Foi selecionado para o 26º Prêmio da Música Brasileira.

 

WILSON TEIXEIRA

Natural de Avaré (SP), estudou violão e piano erudito. Participou de diversos festivais relacionados com a viola ou a música regional, como os de Tatuí (SP), Ilha Solteira (SP), Avaré (SP) e Ponta Grossa (PR). Em 2001, integrou a gravação do CD “Ciranda de Cantigas”, organizado por Salatiel Sliva. Em 2004, passou a fazer parte da equipe de músicos dos Trovadores Urbanos. E, em 2007, gravou o CD “Almanaque Rural”.

 

FICHA TÉCNICA

Projeto: 4 Cantos

Patrocínio: Indústrias Romi e Supermercados Pague Menos

Apoio: Usicomp, Fundação Romi, Sesc, Prefeituras de Santa Bárbara d’Oeste e de Piracicaba

Produção cultural: 3marias

Realização: 4 Cantos (Cláudio Lacerda, Luiz Salgado, Rodrigo Zanc e Wilson Teixeira), Programa de Ação Cultural (ProAC) e Secretaria da Cultura (Governo do Estado de São Paulo)

 

Assessoria de Imprensa

Rodrigo Brandão / Rebeca Propaganda

(16) 99618-0136 / (16) 3336-3131

Notícias 3marias

Notícias da Cultura

Login Form

Joomla 3.0 Templates - by Joomlage.com